quarta-feira, agosto 08, 2007



MANCHA DO PASSADO

Definitivamente ela o amava e não foi em vão que jurou estar ao seu lado na alegria e na tristeza, na saúde ou na doença. Desde que o conhecera sabia que era o homem de sua vida, fato este confirmado em cada abrir de portas, em cada casaco oferecido e, sobretudo, no companheirismo diário que fazia dele seu maior cúmplice. Mas agora, aquilo...

A mulher que julgava ter o marido perfeito, isto é, extremamente bem sucedido - um "homem de negócios", como ele mesmo dizia -, bonito, inteligente e compreensivo, descobrira uma terrível mancha em seu passado, bastante recente, por sinal. Ela, na condição de mulher e companheira, se questionava se tinha o dever de aceitar, ou melhor, de se sujeitar a um borrão, uma mácula fétida e vexatória como aquela, revelada no mais íntimo porão da vida de seu amado.

Quando o dito cujo chegou em casa, após um longo dia de trabalho, tudo o que desejava era um bom banho e um jantar pronto, mas antes teve que ouvir, por uns bons vinte minutos, a patroa reclamando e dizendo que nunca mais lavaria uma cueca dele que estivesse suja de cocô.


11 comentários:

4rthur disse...

será que ela prefereria que a mancha fosse de batom?

gigi disse...

ai, dig, vc tá demais esses dias, hein? que fixação anal, meu caro!

Diogo Lyra disse...

É isso amigos, sejam bem-vindos ao que denominei de Semana Escatológica...

4rthur disse...

Relaxa, Gigi. Afinal, o que é um peido pra quem já tá cagado?

Cascarravias disse...

faz um discos livros e sei la o que sobre o GG Alin, conhece?

Rosa disse...

Pensei que ele era um mafioso e não um cagão...

gigi disse...

nem me fale... acabei de voltar do Mundo Verde com vários chás emagrecedores.

Vivi disse...

hahahahahhaaha Nossa, depois daquela do Sr. Playmobil você me vem com essa! Quero nem imaginar o que vem por aí...Ai, o sumiço não é culpa da malhação não, meu caro, é da Dissertação (mestrado) mesmo! Mas eu comentei no conto de quinta, num viu? Não tá dando é pra estreiar os comentários! Bjos!

transeunte disse...

o ônibus pra sulacap passa por aqui?

Tamires disse...

Ok Diogo...

Karina disse...

Este é um "causo" comum entre donas de lares harmoniosos: a famigerada "freada de caminhão"...