sábado, abril 14, 2007

Nem Tudo São Flores...



De: Fabiana Rao
Enviada: sáb 14/4/2007 03:25
Para: Diogo Lyra
Assunto: PROCURA-SE



PREZADO DIOGO:

LAMENTO, MAS "PROCURA-SE" NÃO CONVENCEU.

1. O PRONOME "ONDE", MUITO MAL EMPREGADO LOGO NO PRIMEIRO PARÁGRAFO. DEVERIA ESTAR ISOLADO POR VÍRGULAS.

2. O "PARA ALÉM" TAMBÉM SOA MUITO FALSO. REPARE QUE VC O UTILIZOU TB NOS DADOS BIBLIOGRÁFICOS. UM LUSITANISMO SARAMAGUIANO QUE SÓ FUNCIONA EM PORTUGUÊS LUSITANO, DE PREFERÊNCIA ESCRITO COM A MAESTRIA DE JOSÉ SARAMAGO.

3. POR FIM, A TABACARIA...MAIS LUGAR-COMUM PESSOANO, IMPOSSÍVEL.

ABRAÇOS.

(...)

Fico pensando o que poderia estimular uma mulher como esta, balzaquiana, paulista, absolutamente desconhecida, a me enviar algo assim às 3:25 da madrugada...
Altruísmo ou falta de estímulos sexuais?


Você decide!!!!


* Para ler o conto "Procura-se" clique aqui.

19 comentários:

marcos disse...

Isso é frigidez na certa!

SAMANTHA ABREU disse...

ahahahahahahaha
não..... discordo. isso não é frigidez.
isso é falta de lugar para canalização das tensões.
ou quem sabe CAMAlizações!
hahahaahaahahahaaaaaa

revolution_9 disse...

Diogo,

Só alertando... Se vc não conhece a balzaquiana em questão não deveria trer colocadoo mail dela aí... Ninguém gosta de ter seu e-mail publicado, muito menos sem autorização... Apaga isso aê, que ela pode até te processar...

Abs

luisasoler disse...

hahahaa

quanto humor !

4rthur disse...

Parafraseando o Dahmer, acho que ela trepa sem alegria.

Revolution, relaxa, isso e um blog, o que pode dar errado?

Leonardo disse...

E nao e reuiva nem em cima nem embaixo...

(obrigado Dahmer)

Hi disse...

amadissimo delirante delyra, vc ja disse tudo... paulistana...

essa é a explicação

provavelmente a mina não tinha um cascalho pra gastar na balada, assim, não teve um mano para xaveca-la... aí já viu...

ela ta só tirando um sarro da sua cara, provalmente está em plena madruga, sozinha, comendo um bolacha!

é isso

tão perto e tão longe... São Paulo, de amores e desamores...

Fabrício Fortes disse...

opção b.

Diogo Lyra disse...

Puxa gente, agora fiquei confuso. Juro que, até ler estes comentários, tinha a mais absoluta convicção de que ela apenas queria me ajudar...

Tamires disse...

RSRSRSRSRRS
Isso que é uma analise profuda!

thaís disse...

O marido dela deve ter saído para comprar cigarros e nunca mais voltou... como no conto!

Fernanda Alves disse...

lições a se tirar:
(da série "pense positivo, caramba!")
1a)ela é sua leitora;
2a)pode ser professora de português;
3a)sua leitora e professora de português = não vai precisar de editor quando for publicar seu livro sobre os textos aqui;
4a)sua leitora, professora de português e pretensa editora (isso me leva a dizer em alto e bom tom: Afff!)

¬¬

Diogo Lyra disse...

Seja lá o que for, se alguém conhecer um bom psiquiatra me avise que eu repasso para o e-mail dela, ok amigos?!
Ah Fernanda, infelizmente sou obrigado a dizer que ela faz serviço social - tal qual informado em sua página no orkut (esse mundo virtual é uma desgraça) - local, inclusive, de onde retirei informações como "balzaquiana", "paulista" e lá vai fumaça...

ruiva em cima disse...

Ah, Di, ela quis ajudar com aquela rispidez que só baranga paulista tem. Ela não é de todo incoerente, mas tem maneiras e maneiras de dizer as coisas, né?

Você continua sendo meu astro maior.

bj

Rodrigo Cruz disse...

Diogo, acho que a "crítica" é que não convenceu. Sou professor de literatura e cheguei até aqui através de um link seu deixado na comunidade "Novos Escritores do Brasil", no orkut. Li seu conto e discordo veementemente das comparações com Fernando Pessoa e José Saramago, são exageradas e por isso impróprias. Não dê trela para comentários deste tipo, sua prosa é sofisticada e dotada de um estilo próprio - algo difícil para alguém tão jovem.
Meus parabéns e forte abraço.
Rodrigo Cruz.

Cascarravias disse...

é uma recalcada, ponto.
se me permite o esnobismo, já fiz críticas semelhantes em essência, porém mais sutis na forma e ouso ainda dizer, mais acertadas no conteúdo. adota o paradigma do cavalo de parada da independ~encia que já é muito pra esse caso.

e a propósito, eu conhço ótimas psiquiatras. quer o mail?

NEO disse...

deve tah te querendo...

Bina Goldrajch disse...

Neste mundo ninguém é mais altruísta.
Acredite, com certeza é falta de estímulos sexuais.

Clara Mazini disse...

hauahuahauhauha
Meu "ídalo"!
Diogo, pega leve com os paulistas, hein!
.
Só para deixar registrado, adoro os teus textos e se tem alguma influência (impossível se não houvesse), que sejam as melhores.